terça-feira, 5 de junho de 2012

Vazio

 As vezes me sinto vazio...
 Sempre me sinto sozinho...
 A lugar algum sei que já não pertenço...
 Ninguém enxerga, nem sabe o que se passa lá dentro....nem querem saber...
 As pessoas realmente são muito individualistas, não se importam mais com as outras, e tem medo de se aproximar, quando se aproximam, depois de muita coisa dita, se afasta com medo de novo.....
 As vezes sinto como se estivesse falando sozinho...
 Ainda mais quando vejo que não dão a mínima para o que você fala...
 Esse vazio no peito já dói a tempos...ja foi preenchido...mas ainda está vazio estranhamente... ou não tão estranho assim mais...

 As pessoas tem que deixar de ser tão idiotas e acreditar em tudo...ou não......não sei de mais nada...

Boa noite.

domingo, 4 de março de 2012

Só pra constar...

Ouvindo a deliciosa voz da cantora Japonesa YUI, aquele velho e atual sentimento está de volta, apertando o peito e enchendo a cabeça...

Quem sabe, não arrumo uma bicicleta, uma mochila, dinheiro e dou uma volta por ai?...

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Regresso

De volta a esse mundo absurdo...
A viagem foi melhor do que eu esperava, experiências que não tenho nem como descrever (e prefiro guardá-las para mim, e somente dizer: "vá em frente e experimente-as você também...saia um pouco dessa sua "realidade", dessa sua maldita rotina e conheça o mundo)...pessoas que conheci que jamais esquecerei, e pessoas que eu quero sair, conviver, conversar, trocar idéias para o resto da vida.
Lugares novos, ares novos, pessoas novas, paisagens deslumbrantes...parece que as fronteiras do Brasil, ou até mesmo a divisa com o Paraná aqui do lado não deixaram que os problemas me seguissem, a mente ficou mais leve, o coração mais puro, e os sentimentos mais calmos...
Ser quem você é, e não o que as pessoas querem que você seja. A paz que senti, mesmo no primeiro dia de viagem dentro do ônibus, depois a emoção de ver a Cordilheira dos Andes de perto...ou melhor de detro, de baixo, de cima...de frente! Coração a mil. rsrs....
Sobre a viagem?? Somente digo que foi especial e inesquecível. Algo que ficará na minha alma para todo o sempre. Faz parte de mim agora...
A despedida? Doeu pois me encantei de tal maneira pelo pais e por tudo mais...mesmo porque o estresse de São Paulo que mata aos poucos não estava me assombrando naquele momento rs....

Voltei...de volta ao trabalho cambada!! De volta aos clientes, e a todo o desaforo desse povo sem educação a quem estou prestando meus serviços...
Vez ou outra a gente pensa, será que o que estou fazendo, realmente está sendo útil para algo? Isso realmente é vida?
Mas que diabos?!?! Trabalhar para comer? Isso é vida? As pessoas passam seus dias, de casa para o trabalho do trabalho para casa (piora se você for estudante!) e...o que está fazendo de sua vida?!!!!!?
Me desculpe, mas trabalhar para comer, e pagar as contas de casa somente, não é viver. Não, não é, e não sei o que pode ser. Trabalhar para gerar dinheiro, e manter uma coisa maior que continua te explorando, para que o país cressa... mas crescer para onde? Pra onde o mundo está crescendo? Para mim, está é afundando...crescendo para dentro de si mesmo...essa merda toda vai explodir isso sim, está se destruindo...apodrecendo, e levando todos junto.
A gente sente que não faz parte de lugar nenhum... onde quer que vá, não parece ser seu lugar. E você finge ser o que as pessoas querem que você seja, e você se engana, e você aceita isso para que talvez te aceitem... para parecer que você faz parte dessa loucura toda... você finge ser quem não é, mas no final das contas, você sabe quem é você?
Conversando com um homem que parei para conversar em um museu, ele me perguntou o que eu fazia, e eu disse que eu trabalhava, disse que era em uma gráfica, e que ficava o dia todo na frente de um pc, e ele retrucou: " Lo dia intero frente a un PC? y eso es vida?" hahahah pois eh, dei risada, eu gosto...mas vou confessar que me sinto muito mais leve com a Juriscleyde em meus braços...pra quem não sabe, Juriscleyde é meu violino rsrsrs....

Tantos lugares do mundo pra ver, tanta gente pra conhecer, amor pra viver, e a gente aqui, gastando cada minuto trabalhando, pra um dia (quem sabe) não precisar mais...mas e ai? ai, já não da mais tempo pra nada...




e eu? a que lugar pertenço?.....talvez ja saiba...talvez não.
Santiago é uma linda cidade.

domingo, 8 de janeiro de 2012

tempos fora

Oláá crianças.
Viajarei, preciso REALMENTE dessas férias porque o negócio ta muito feio. To a um tempo sem escrever nada aqui, mas quem sabe nessas duas semanas eu não consigo trazer uns textos novos??? Farei o possível!!
Desculpem..... minha paciência pra escrever hoje = a zero \"

Bjs no coração de vcs ^^......

2 semanas pra pensar \o/

sábado, 3 de dezembro de 2011

Metrô à meia noite

Demorei pra fazer outro texto povo...mas saiu mais um hahaha.
Acho que a briza de pegar o metro bem tarde e ficar esperando ele um tempão ajuda a mente a viajar.
Vamos lá....ah...vc ja leu "O último trem"?

ok...vamos ao



Metrô da meia noite

De pé com o olhar vazio, olhando para o nada, impossível saber o que o rapaz está pensando... segurando a alça de sua mochila pesada em suas costas, está perdido novamente em alguma outra realidade.
Olhando para o chão da plataforma central daquela estação de metrô, sua mente vaga sem ânimo, está faltando alguma coisa...
Ele sabe que o metrô não é um lugar seguro para se deixar tão vulnerável desta maneira, e também tem consciência de que tudo que a TV disse sobre o massacre no metro daquela outra vez foi tudo uma farça. Não houve descarrilamento nenhum, algo de muito suspeito e sobrenatural aconteceu...
Ele tinha que encontrar aquela garotinha e seu protetor rápido, talvez eles pudessem ajudar...
Mas nesse momento, o rapaz só pensava naquela pessoa.
Seu coração levava sua mente para léguas de distância, através das florestas, rios, as mais altas montanhas cobertas de neve, ao lado do mar...
Ele sabia que tinha que se concentrar enquanto estivesse no metrô, não poderia deixar que o encontrassem, tinha em mente que eles sentem a presença de pessoas como ele...e haviam mesmo tantas pessoas como ele?
Mas sua mente o pregou uma peça...
Seus olhos vidrados olhando para o chão não percebem que o chão se move como uma rápida onda, distorcendo a realidade e abrindo assim novamente a passagem...
Seus olhos baixam um pouco mais, sua cabeça pende para frente como se estivesse com sono, ele ja estava fraco demais para despertar, eles já o dominavam...
Ninguém podia notar mas aquelas mãos negras e esqueléticas saindo da escuridão dos trilhos debaixo da plataforma, arrastando consigo seus grandes corpos escuros. Os olhos vermelhos sedentos de sangue brilhavam na escuridão almejando mais poder.
Vários deles já estavam a espreita arranhando os trilhos com suas garras negras manchadas de sangue...Queriam se vingar pela ultima caça...
O corpo do rapaz balançava para trás e par frente sendo disputado pelas criaturas que se escondiam abaixo da plataforma e nas sombras atrás das lâmpadas.
Mesmo estando tão vulnerável, alguma parte de sua consciência sabia do perigo.
Não ouvia mais as pessoas ao redor. Algo em sua mente nota que do outro lado da estação as coisas estavam começando a ficar um pouco mais lentas, as pessoas pareciam andar em camêra lenta e então desesperadamente tenta chamar a consciência de volta e se prender a algo na realidade novamente e afastasse as criaturas dali.
Já podia sentir a respiração daqueles seres quando ao longe consegue captar um agudo assovio, e no fundo do túnel uma fraca luz brilha.
As criaturas da escuridão notam que a mente do rapaz fica cada vez mais forte e está voltando a si, praguejando se arrastam de volta para as sombras.
O metro já está entrando na estação quando o rapaz volta a si, seus olhos ardem e pisca apertando os olhos para voltarem ao normal, de relance ao abrir vê pontos vermelhos abaixo da plataforma que somem em um segundo, mas o trem passa e impede que olhe de novo para verificar o que era.
"Vacilou e quase foi pego seu idiota!"
Sua consciência está de volta, mas seu coração não está mais com ele.
Precisa encontrar logo o que lhe completa para que possa seguir a jornada...





Ok essa ta mais suave que o Último trem....mas vamos ver onde isso vai parar. Érika o caderno que vc me deu de aniversário ta sendo muito útil, muito obrigado!!

sábado, 29 de outubro de 2011

Coletivos....


Tanta gente ao redor, e ainda assim, sozinho.

O ônibus, o metro, lotados ou somente um pouco cheios...ainda assim as pessoas não se olham, não se comunicam, esse é o perfil da tal sociedade pós-moderna?
A solidão, a depressão, os males do século, é o que dizem não é?
Completamente estranhos uns aos outros, nem seque
r um sorriso amigo ou amistoso que seja, nem um simples bom dia se ouve, e coitado de quem ousar dizer! Será um bicho estranh
o, uma aberração no meio do isolamento c
oletivo.
No metrô, é só olhar ao redor, você é capaz de contar quantas pessoas estão com seus fones de ouvido?
Elas estão se isolando em seu mundo particular com seus pensamentos, ideologias e preconceitos.
A música, ah, a música...É difícil saber o que se passa pela cabeça vedada pelos fones.
Nós olhamos para o rosto de uma dessas pessoas e, tenta imaginas... Ela está fugindo dos problemas? Tentando esquecer de mais este duro dia de trabalho em sua música tranquilizante? Está se recordando de algum bom (ou mau) momento que aquela canção marcou? Ou realmente ela não quer se misturar com toda aquela gente estranha que a cerca?
Se isolar...pra quê?

Se afastar, esconder as angústias, os problemas....esconder quem você é! Afinal, o julgamento das outras pessoas é muito importante, ser feliz não importa, o importante é ser o que os outros querem que você seja...
Isolamento...Não é tão difícil sair para dar um passeio sozinho e ficar sem falar mais que 20 palavras. Ninguém vai se importar. Exceto quand
o por algum milagre, no metro, no ônibus, no ponto de ônibus, duas almas se cruzam e, por algum acontecimento, algum fato sem importância alguma gera um comentário, e por um segundo milagre, um diálogo que pode durar até o próximo ponto, ou somente dois minutos.
No ônibus então, vê-se uma cena engraçada...O olhar de duas pessoas se cruzam, depois de um longo tempo de dúvidas e silêncio:
garoto 1: Você não é irmão de fulana?
garoto 2: sssim....
garoto 1: Você é o ciclano né?
garoto 2: Sim!! Cara eu te conheço mas não sei de onde! (risadas)
garoto 1: De tal lugar poxa!! (mais risadas)
garoto 2: Nossa! Verdade! nossa como você mudou!

Pronto...uma amizade resgatada, um longo
momento de outro repetitivo isolamento coletivo quebrado...

Qual o problema em se dizer "Bom dia"? Quando dizemos as pessoas até se assustam...

E novamente....
Ônibus cheio, o vazio é notado facilmente em cada face que distraidamente...olha as luzes passando do lado de fora...


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Desculpas e mais desculpas...

Olá aos raros visitantes do meu modesto blog de pensamentos e brisas e textos e contos...

Faz tempo que eu não venho postar nada aqui...é que as coisas andam apertando de tal maneira rsrs
Não tava acostumado com isso, mas a faculdade ta exigindo bastante e o emprego tbm...qd chego em ksa o máximo que faço é comer tomar banho e dormir rsrsrrsrs...
Tantos trabalhos, tantas confusões, quantas pedras no caminho...mas tudo vale a pena no final.
Vejamos...3 trabalhos sendo 2 deles enormes, o emprego com alguns clientes que pelamor....os legais tão em falta, esse estresse que ta vindo pra arrebentar \o/
Mas essa é a vida. Não to reclamando, ta até divertido...........ok ok poderia estar mais divertido, mas tudo é aprendizado..ano que vem vou conseguir fazer os trabalhos na época certa e não vou deixar tudo pra cima da hora (mentira falo isso desde a época do curso técnico em design gráfico)...

AAhhhh fiquei mt puto essa semana tbm \"

Se alguém leu com certeza lembra, o texto que eu fiz aqui, das borboletas... http://graphicviolin.blogspot.com/2009/08/projeto-novolivroespero-retorno-das.html
então..esse era o primeiro capítulo do livro que eu to tentando escrever, não tem nome ainda mas tem algumas varias paginas ja...e essa semana me dei conta que perdi os manuscritos do ultimo capítulo \" e eu tava digitando ainda....puta merda...

agora é tentar lembrar como eu tinha escrito....

abraços queridos amigos que ainda leem...e as pessoas que eu n conheço que tbm leem....

caramba como assim 23 visitas da Rússia nessa semana? 1 do Cingapura e 1 o Brasil tbm? ¬¬


TEEEEEEEEEENSO hahahahah

até mais povo..prometo fazer um texto decente da próxima...


pronto..poeira espanada do blog ^^